ACAP: Associação partilha balanço anual do setor automóvel

5 months, 3 weeks atrás - 26 Janeiro 2024, autonews
ACAP: Associação partilha balanço anual do setor automóvel
2023 registou mais 26% de automóveis matriculados face ao ano anterior

O número de veículos automóveis matriculados em 2023 cresceu 26 por cento face ao ano de 2022. Apesar do aumento, os números ainda estão abaixo dos registados em 2029 (menos 12,3 por cento).  Os dados são revelados pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal que, no Fórum do Retalho Automóvel, evento que se realizou hoje, em Lisboa, com o tema “Conduzir à Nova Mobilidade”, fez um balanço do setor. O evento ficou também marcado pela apresentação de um estudo sobre tendências de consumo na aquisição de produtos e serviços automóveis.

Veículos sustentáveis com mais matrículas

Tendo-se registado um aumento de matrículas em todas as categorias de veículos, 2023 permitiu verificar a preferência por veículos mais sustentáveis. Na categoria de ligeiros de passeiros – onde se registou um crescimento de veículos matriculados de 26,9 por cento face a 2022 –, os veículos de energias alternativas aos motores a combustão têm um peso de 51,9 por cento. 

Dentro destes, os elétricos representam um total de 18,2 por cento, seguindo-se os híbridos (14,5 por cento) e os híbridos plug-in (13,6 por cento). Os veículos a gasolina e a gasóleo representam 36 por cento e 12 por cento dos ligeiros de passeiros matriculados no ano passado, respetivamente.

Os dados atuais indicam também que Portugal teve um crescimento acima da União Europeia (14,6 por cento) nesta categoria de veículos, situando-se no “top 10”, com 18,2 por cento. Embora os números sejam promissores, os ligeiros de passeiros a energias alternativas continuam a representar apenas cinco por cento dos veículos do parque automóvel português. Os veículos a gasóleo continuam em maior percentagem (58,2 por cento), seguindo-se os carros a gasolina (36,6 por cento).

Parque automóvel continua a envelhecer em Portugal

Apesar do crescimento assinalado, a ACAP revela que os números ainda se situam abaixo dos registados em 2019. Na categoria de ligeiros de passageiros, sublinha-se um decréscimo de 11,2 por cento de veículos matriculados. Já os ligeiros de mercadorias cresceram 20,7 por cento no ano passado, valor ainda assim inferior quando comparado a 2019 – menos 26 por cento. 

Só os veículos pesados representam uma subida efetiva quando comparados a 2019, com mais 33,7 por cento de veículos matriculados. Relativamente aos “rent-a-car”, em 2023 verificou-se também um incremento, na ordem dos 50,7 por cento.

Apoiamos a Ucrânia