Mercedes em Portugal: 2018 recorde e 2019 cheio de novidades

13 Janeiro 2019 - turbo

Mercedes em Portugal: 2018 recorde e 2019 cheio de novidades

Se 2017 já tinha sido repleto de sucesso para a marca da estrela, o último ano foi ainda melhor. E, olhando para o plano de lançamentos para 2019, a boa onda deve ser para continuar…

A Mercedes-Benz Portugal teve, em 2018, mais um ano com motivos para celebrar, com crescimentos significativos nas vendas tanto da Mercedes (+1,2 %) como da smart (+2,5%). A marca da estrela teve mesmo o seu melhor ano de sempre em Portugal, com 16.464 ligeiros de passageiros vendidos, a que juntou 1468 comerciais e 650 pesados! Já a smart atingiu o segundo melhor ano da sua história no nosso país, com 3205 unidades vendidas.

Atingindo uma quota de mercado de 7,2%, a Mercedes-Benz foi a terceira marca mais vendida no mercado nacional, em 2018, sendo um dos mercados em que a marca da estrela consegue maior penetração. Prestação notável conseguida muito à custa do Classe A (35%) e daquilo a que a marca considera a Classe B, composta pelo Classe B propriamente dito (em fim de vida), mais o CLA e o GLA (20%). Refira-se que o novo Classe A, lançado em Maio, ainda conseguiu atingir as 3124 unidades vendidas, prova da grande aceitação que tiveram as novas tecnologias introduzidas no segmento, em especial o interface MBUX.

Outros números que a Mercedes destaca: o aumento de 36% nas vendas de modelos AMG (205 unidades); os mais de cinco mil automóveis usados vendidos sob a "etiqueta" MB Certified; o crescimento dos seus serviços de assistência, com 138.274 unidades assistidas (+9,8%) e aumento de 4% na taxa de retenção de clientes; a elevada taxa de financiamento usado na compra dos seus carros, com 56% nos Mercedes e 68% nos smart; e a 3.ª posição no inquérito nacional de reputação de marca (atrás da Olá e Nestlé), mas bem à frente dos restantes construtores automóveis.

Já na smart os números também foram animadores, em especial a quota de mercado de 1,4% que é a maior de todos os países em que a marca está presente! Das 3205 unidades, 58% foram das duas versões do fortwo e 11% tinham motorização elétrica. O ano de 2019 será o primeiro em que a smart se concentrará apenas nas versões EQ (elétricas), embora ainda haja unidades com motor a combustão para vender. Mas este será o último ano de "misturas"...

Já na Mercedes – em que 93% das vendas de 2018 foram com motores diesel –, 2019 será o ano dos híbridos "plug-in" diesel, com a sigla "de", estreando-se já este mês com o Classe E com emissões de CO2 de 38 g/km (berlina) e 41 g/km (Station). Aposta importante para frotas em que o preço, no caso de grandes empresas, poderá ser "moldado" dos 69.900 € para... 49.900 €! O Classe C terá também uma versão "300 de" em julho e o GLE a "350 de" em outubro.

Mas este é um ano de muitos e importantes lançamentos para a Mercedes-Benz Portugal que comemora o seu 30.º aniversário no nosso país: o Classe A Limousine, por mais 1250 € que o A "normal" equivalente, com mais espaço nos lugares traseiros e bagageira; o novo Classe B, a 16 de fevereiro; o CLA Coupé em Maio e a Shooting Brake em setembro; o "restyling" dos GLC e GLC Coupé em junho com o diesel de dois litros e 194 cv, seguindo-se um "plug-in" em outubro.

Há, contudo, duas grandes novidades preparadas para o segundo semestre: o EQC, o SUV totalmente elétrico – 408 cv, 400 km de autonomia (WLTP) – com que a Mercedes estreia a sua terceira marca (além da AMG), a EQ; e , em novembro, o GLB, mais um SUV para "encaixar entre o GLA e o GLC mas que se destaca por, apesar das suas dimensões compactas, oferecer sete lugares de série. Depois de um grande ano de 2018, a Mercedes quer aproveitar o balanço para continuar a crescer em 2019!

Venda o Seu Carro