Dacia apresenta o Sandrider, movido com combustível sintético

2 weeks, 4 days atrás - 1 Abril 2024, autonews
Dacia Sandrider
Dacia Sandrider
Protótipo que vai ser pilotado pela equipa Dacia Sandriders no Rali Dakar

A Dacia, a marca com espírito outdoor, prossegue o seu objetivo de redefinir o essencial, com a participação no Rali Dakar e no Campeonato do Mundo de Raid (W2RC), a partir de 2025. Para enfrentar alguns dos terrenos mais exigentes do planeta, a Dacia revela o seu protótipo de competição, o Sandrider, um modelo criado para vencer.

Inspirado no concept car Manifesto, o laboratório de novas ideias da Dacia apresentado em 2022, o Sandrider é um automóvel completamente novo, concebido especificamente para os rally-raids. Apoia-se na experiência desportiva do Grupo Renault e da Prodrive, empresa britânica especializada em desportos motorizados.

Mantendo a famosa abordagem da Dacia, o Sandrider foi desenhado para se concentrar no essencial do desporto automóvel, ou seja, o máximo desempenho e a vitória. Este inovador protótipo explora de forma inteligente todas as possibilidades oferecidas pelos regulamentos da categoria T1+ Ultimate, privilegiando a agilidade e o peso. Satisfaz, em pleno, as necessidades essenciais dos pilotos e co-pilotos, que participaram ativamente no seu desenvolvimento desde o início. Logo desde o arranque do projeto, e antes das várias sessões de teste, os pilotos e co-pilotos ofereceram a sua vasta experiência e conhecimento aos designers e engenheiros da marca, principalmente através de sessões de design prático, utilizando a realidade virtual.

É um Dacia muito especial, mas mesmo assim um Dacia: o Sandrider está fortemente alinhado com os valores fundamentais da marca.

Estilo elegante e essencial

Concebido pelos designers da Dacia, o exterior simples do Sandrider vai direto ao essencial. O carro está equipado apenas com painéis de carroçaria que são considerados absolutamente necessários. Não existem peças decorativas ou supérfluas e, naturalmente, foi dada especial atenção à aerodinâmica.

Como parte da abordagem da marca centrada nas necessidades essenciais das equipas de pilotos, o capot curto e aerodinâmico apresenta um design afunilado, desaparecendo do campo de visão dos pilotos. A pintura antirreflexo utilizada na parte superior do painel de instrumentos - uma técnica inspirada na indústria aeronáutica - também otimiza a visibilidade.

No que respeita ao habitáculo, os designers e engenheiros da Dacia deram especial atenção às necessidades, hábitos e constrangimentos dos pilotos e co-pilotos. O painel de instrumentos modular do Sandrider permite que cada ocupante adapte a ergonomia e a disposição de certos elementos às suas próprias necessidades.

Design robusto e de espírito outdoor

O Dakar e outros rally-raids são alguns dos mais duros eventos de automobilismo do mundo. Por essa razão, o Sandrider exigiu uma abordagem que leva ao extremo o conceito robusto e virado para o outdoor da Dacia.

Isto implicou o reforço geral do carro, com uma subestrutura e para-choques consolidados, carroçaria em carbono, suspensão de duplo braço e uma transmissão 4x4 concebida para a exigência das provas de rally-raid. Um inovador sistema elétrico mantém a potência ideal para todos os equipamentos a bordo, mesmo nas condições mais difíceis.

Para além destas características fundamentais de design, a abordagem robusta e outdoor do Sandrider também abrange aspetos que podem parecer pormenores, mas que, na realidade, facilitam muito a vida dos pilotos.

Por exemplo, os bancos Sabelt são estofados num tecido especial anti-bacteriano que auto-regula a humidade. As rodas suplentes estão descobertas para facilitar o manuseamento. De igual modo, a dupla de pilotos pode aceder rapidamente às ferramentas a bordo, sem ter de abrir uma caixa.

Outros exemplos incluem uma placa magnética, incorporada na carroçaria do Sandrider, para evitar que os parafusos de fixação das rodas se percam na areia. Esta foi uma dica inspirada diretamente na experiência dos pilotos da equipa e posta em prática utilizando o famoso "pensamento prático" da Dacia.

O Sandrider está equipado com pneus BF Goodrich de nova geração, que oferecem uma ótima aderência em todos os tipos de terreno, com uma resistência máxima aos choques e aos furos.

Uma abordagem eco-inteligente

A Dacia está determinada a liderar a descarbonização acessível e está totalmente alinhada com o compromisso assumido pelos organizadores do Dakar e de outros rally-raids para tornar o desporto automóvel mais sustentável.

Os engenheiros trabalharam com especial afinco para tornar o carro mais leve e para reduzir o consumo de combustível. O peso total do Sandrider foi reduzido em cerca de 15 kg em relação a protótipos comparáveis. Isto foi conseguido através da utilização de um chassis tubular mais leve, da eliminação de todos os painéis de carroçaria supérfluos e da utilização de carbono para os restantes painéis. 

Os projetistas também eliminaram todos os elementos decorativos, enquanto os engenheiros optaram por um motor mais compacto e mais leve. Para otimizar a tração e o desempenho dinâmico, a distribuição do peso entre a frente e a traseira foi significativamente aumentada na dianteira.

Além disso, foi dada especial atenção à aerodinâmica para reduzir o consumo de combustível e melhorar o desempenho. Os engenheiros conseguiram reduzir a resistência aerodinâmica em 10% e a sustentação em 40% em relação a protótipos comparáveis. Como parte deste trabalho, concentraram-se especialmente nas entradas de ar que arrefecem o motor.

A gestão do calor é fundamental nas condições extremas do Dakar e de outros rally-raids. Para manter a temperatura baixa no habitáculo, os designers do Sandrider utilizaram pigmentos anti-infravermelhos diretamente integrados nos painéis de carbono da carroçaria. Foi registada uma patente para este processo. 

O motor do Sandrider vai competir com combustível sintético fornecido pela Aramco. Trata-se de uma solução simples e económica para reduzir o seu impacto ambiental. Os combustíveis sintéticos desenvolvidos pela Aramco combinam hidrogénio renovável com CO2 sequestrado, gerando um combustível com baixo teor de carbono que é compatível com os motores atuais. Para a Dacia, o Dakar é o campo de testes ideal para esta tecnologia.

Estreia em competição marcada para outubro

O Sandrider inicia agora uma longa série de testes de desenvolvimento em vários países. A estreia oficial em competição acontecerá no Rali de Marrocos de 2024, a etapa africana do Campeonato do Mundo de Rally-Raid (W2RC), a disputar entre 5 e 11 de outubro.

Os Dacia Sandriders, a equipa oficial da Dacia no W2RC, vão participar no seu primeiro Dakar e nas outras etapas do Campeonato do Mundo de Rally-Raid, em 2025.

Principais características do Sandrider

Categoria FIA: T1+ Ultimate

Chassis: tubular

Carroçaria: fibra de carbono

Motor: V6, 3.0 litros, biturbo, injeção direta

Potência máxima:  265 kW/360 cv às 5.000 rpm

Binário máximo: 539 Nm às 4.250 rpm

Transmissão: 4X4

Caixa de velocidades: sequencial, 6 velocidades

Suspensão dianteira/traseira: duplo braço

Curso de suspensão: 350 mm

Rodas: Alumínio, 17 polegadas

Pneus: BF Goodrich, 37 polegadas

Comprimento x largura x altura: 4.140 x 2.290 x 1.810 mm

Distância entre eixos: 3.000 mm

Projeção das rodas dianteiras/traseiras: 590/550 mm

Apoiamos a Ucrânia