Veículos usados estão mais caros do que em 2021

1 week, 2 days atrás - 14 Maio 2024, turbo
Veículos usados estão mais caros do que em 2021
Os veículos usados também estão mais caros, revela um estudo do Standvirtual, que aponta para um crescimento do preço médio de 16,7% face a 2021. Contudo, desde setembro de 2023 já se nota uma tendência para a estabilização.

À semelhança dos veículos novos também o preço médio dos usados tem vindo a aumentar, segundo revela o estudo anual do mercado automóvel em 2023 do Standvirtual.

A análise relativa à evolução dos preços médios dos usados nos últimos três anos verificou-se um aumento de 16,7% face a 2021. Em julho desse ano fixavam-se em 19 500 euros e em dezembro do ano passado o valor médio já tinha subido para 24 500 euros.

Os dados do estudo do Standvirtual revelam que se tem vindo a assistir a uma estabilidade nos preços médios dos usados desde setembro de 2023, o que pode ser explicado não só pelo aumento da oferta de veículos, mas também pela diminuição da procura pelos consumidores. 

A tendência é acompanhada pelos elétricos usados, cujos preços registaram uma descida acentuada a partir de fevereiro de 2023, seguindo-se uma estabilização a partir de julho, fixando-se em cerca de 38 500 euros. Esta baixa de preços teve como consequência que os veículos eletrificados com até um ano estejam agora, sensivelmente, ao mesmo valor que carros da mesma tipologia com um a dois anos.

BMW valoriza, Tesla desvaloriza
Neste estudo também é feita uma comparação da evolução dos preços do Tesla Model 3 e do BMW 320d, com idades inferiores a quatro anos e com uma média de 35 000 a 60 000 quilómetros. A desvalorização do BMW 320d é mais gradual, com um preço médio de 40 mil euros em janeiro de 2024 contra cerca de 46 mil euros face ao mesmo mês de 2022.

O Tesla Model 3, por sua vez, regista uma quebra mais acentuada de preço, com um preço médio de 20 mil euros em janeiro de 2024 contra cerca de 51 mil euros em mês homólogo de 2022. Esta evolução está relacionada com o ajuste de preços no mercado dos novos e que posteriormente influencia os valores dos usados.

O veículos do tipo coupé continuam a ser os mais caros e o preço médio registou mesmo um aumento de três mil euros entre janeiro de 2021 e mês homólogo de 2023, passando para cerca de 33 mil euros. Seguem-se os SUV, que em janeiro de 2021 custavam cerca de 26 mil euros, tendo aumentado para cerca de 30 mil euros, e as berlinas, cujo preço em janeiro de 2021 era de cerca de 25 mil euros, aumentando também, em janeiro de 2023, para cerca de 30 mil euros.

Preços médios superiores a 2021
Relativamente aos modelos mais representativos do Standvirtual, com mais de 50 mil quilómetros e motor a gasóleo, assistiu-se a uma diminuição dos preços a partir do último trimestre do ano passado. Mesmo assim, o preço médio de modelos como o Mercedes-Benz A180d teve uma tendência de crescimento entre janeiro de 2021 e 2024 de 25 mil euros para 29 700 euros.

O Nissan Qashqai teve uma subida menos acentuada, no mesmo período, de 20 300 euros para 22 100 euros. Mais significativo foi o aumento de preço médio do Renault Megane Sport Tourer, de 18 mil euros para 21 300 euros, e do Renault Clio, de 13 500 euros para 17 100 euros. 

Apoiamos a Ucrânia