Série 7 elétrico. BMW i7 xDrive60 chega com autonomia de 483 km

1 meses atrás - 21 Abril 2022, turbo
BMW i7
BMW i7
A BMW revelou os detalhes do primeiro Série 7 elétrico, o i7 xDrive60 que chega no final do ano com uma autonomia de até 483 km e um design que tem como referência caraterísticas típicas da marca, mas atualizado para garantir a distinção entre a nova geração do Série 7 e as suas antecessoras.

O primeiro Série 7 elétrico é o novo BMW i7 Drive60 que oferece uma autonomia de até 483 quilómetros, distinguindo-se pela imagem polarizadora e uma avançada tecnologia para combinar com a linha motriz elétrica.

Ao contrário da abordagem da Mercedes-Benz com o EQS e o Classe S, o BMW i7 está integrado na gama Série 7. Aliás, ambos partilham tudo: carroçaria, dimensões, habitáculo. A principal diferença está na linha motriz que é constituída por dois motores elétricos, dotando o i7 xDrive60 com tração integral.

O motor do eixo dianteiro desenvolve uma potência de 259 cv e o traseiro 312 cv. Combinados disponibilizam um total de 544 cv e um binário de 744 Nm. Isto permite ao BMW i7 xDrive60 acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4,5 segundos, menos 0,5 segundos do que a versão equipada com o motor de seis cilindros em linha de 3,0 litros do 740i, que debita uma potência de 380 cv.

Contudo, o valor da aceleração dos 0 aos 100 km/h é ligeiramente inferior ao do 760i xDrive com motor V8. Curiosamente, o i7 e o 760i têm a mesma potência de 544 cv, mas o binário da versão de combustão é ligeiramente superior (749 Nm), graças ao sistema micro-híbrido de 48V.

Carga para 128 km em 10 minutos
O BMW i7 recebe uma bateria com uma capacidade útil de 101,7 kWh que permite percorrer até 483 km, antes de ter de carregar, valor abaixo dos principais concorrentes, o Mercedes-Benz EQS 580 (547 km) e do Tesla Model S Plaid (557 km). A bateria pode recuperar energia para mais 128 km em apenas dez minutos num posto de carga ultrarrápido de 195 kW. No entanto, a velocidade de carregamento é inferior a do Porsche Taycan, que pode carregar a 350 kW.

Em contrapartida, a BMW dotou o i7 com avançada tecnologia para permitir otimizar o consumo de energia como a recuperação adaptativa que deteta semáforos e secções da estrada com descidas. A regeneração é aumentada automaticamente quando o veículo se aproxima de um cruzamento ou a potência é desligada dos motores nas descidas.

Software otimiza autonomia
A BMW também otimizou o software de carregamento, utilizando o conhecimento adquirido nos modelos i4 e iX. Assim, as temperaturas no carregamento rápido em corrente contínua são controladas com maior precisão para prolongar a vida da bateria. Enquanto carrega em corrente contínua, o software alterna as fases de arrefecimento total e parcial para reduzir o stress nas células da bateria e reduzir os tempos de carregamento.

Quando a bateria atinge o nível de carga máximo, a taxa de carregamento é reduzida gradualmente, em vez de diminuir acentuadamente como acontecia anteriormente. Isto assegura uma curva de carregamento mais redonda e tempos de carregamento mais curtos.

Imagem de família
O design frontal tem como referência características típicas da marca, mas foi atualizado de forma a garantir uma distinção clara entre o novo modelo de luxo e os antecessores BMW Série 7.

Entre os pontos fortes do design imponente dos novos modelos, destaca-se a dianteira vertical e a nova interpretação dos faróis duplos circulares e da grelha da BMW. São elementos de design exclusivos da BMW que trazem uma presença poderosa e distinta ao visual do veículo. 

O BMW i7 está disponível com equipamentos exclusivos, destacando-se o BMW Theater Screen, um ecrã touch de 31,3 polegadas e resolução 8K, bem como a experiência multissensorial do veículo BMW iDrive com BMW Curved Display e a assistência em manobras realçam a força inovadora deste novo veículo.

Na Europa, o novo BMW i7 será lançado exclusivamente com a motorização xDrive60. O modelo estará disponível no mercado nacional em dezembro. Posteriormente serão disponibilizadas motorizações a diesel (740d) e motorizações híbridas Plug-in a gasolina. Não haverá nenhuma motorização exclusivamente a gasolina, apenas gasolina PHEV.

Support Ukraine