Portugal recebe Mundial de Ralis em Maio de 2022

7 meses, 2 semanas atrás - 27 Dezembro 2021, multinews
Portugal recebe Mundial de Ralis em Maio de 2022
O World Rally Championship (WRC) já anunciou o calendário para o Mundial de Rali de 2022, e estão previstas 13 provas.

O calendário arranca a 20 de janeiro, em Monte Carlo, e termina a 13 de novembro, no Japão. No ano em que o Rali comemora o 50.º aniversário, um dos destaques é o regresso à Nova Zelândia, por onde já não passava desde 2012. A passagem pelo nosso país está prevista para o mês de Maio de 2022.

O WRC e outros tipos de desporto automóvel estão entre algumas das modalidades associadas às apostas desportivas. Alguns sites de apostas como o da SportingBet 365 disponibilizam até informações sobre algumas formas de apostar como pode ver neste artigo. Um evento de rali organizado pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), o WRC é disputado nos quatro cantos do mundo, em asfalto, terra, neve e lama, e nos vários cenários (desertos, planícies e montanhas).

Existem três categorias: o Junior World Rally Championship, o World Rally Championship 2 e o World Rally Championship 3, todas com diferentes regulamentos. Atualmente, o campeão mundial em título é o piloto francês Sébastien Ogier, pela oitava vez. O piloto de 37 anos, começou a competir em 2008, sendo que hoje corre pela equipa da Toyota GAZOO Racing World Rally Team.

Quanto ao calendário completo oficial, é o seguinte: entre os dias 20 e 23 de janeiro, decorrerá o Rali de Monte Carlo, em asfalto; de 24 a 27 de fevereiro, o Rali da Suécia, em neve; de 21 a 24 de abril, o Rali da Croácia, em asfalto; de 19 a 22 de maio, o Rali de Portugal, em gravilha; de 2 a 5 de junho, o Rali de Itália, em gravilha, de 23 a 26 de junho, o Rali do Quénia, em gravilha; de 14 a 17 de julho, o Rali da Estónia, em gravilha; de 4 a 7 de agosto, o Rali da Finlândia, em gravilha; de 18 a 21 de agosto, a prova ainda está por anunciar; de 8 a 11 de setembro, o Rali da Grécia, em gravilha; de 29 de setembro a 2 de outubro, o Rali da Nova Zelândia, em gravilha; de 20 a 23 de outubro, o Rali de Espanha, em asfalto; e de 10 a 13 de novembro, o Rali do Japão, em asfalto.

O próximo ano terá ainda a estreia da categoria Rally 1, ou seja, os carros da WRC serão substituídos por novos veículos, que estão equipados com motores híbridos. Passarão a ter um motor elétrico de 100 quilowatts associado ao atuais blocos a combustão e utilizarão um combustível com base em hidrocarbonetos “100 por cento sustentável”.

Destaque para o Rali de Portugal

O Rali de Portugal é a maior prova de desporto motorizado que se realiza no país, todos os anos. Em 2022, realizar-se-á entre 19 e 22 de maio e começará a incursão na gravilha. Em 1967, o Automóvel Club de Portugal (ACP) levou para a estrada a primeira edição do Rally TAP, uma competição que rapidamente ganhou prestígio internacional, chegando a fazer parte do primeiro Campeonato do Mundo de Ralis.

O Rally TAP, mais tarde chamado de Rally de Portugal, foi ainda considerado cinco vezes o “Melhor Rally do Mundo” e, em 2000, foi distinguido com o prémio de “Rali com melhor evolução do ano”. Faz também parte da história, a sua ausência do WRC em 2008, regressando em 2009 ao convívio dos eventos internacionais.

Na última edição do Rali de Portugal, o vencedor foi Elfyn Evans, ao volante do Toyota Yaris WRC. Dos participantes de nacionalidade portuguesa, Armindo Araújo (num Skoda Fabia EVO), que na classificação global da prova terminou no 19.º posto entre os 44 participantes que concluíram o rali, foi o melhor português. Além de Armindo Araújo, terminaram a corrida mais três portugueses. Foram eles: Paulo Neto (Skoda Fabia), André Villas-Boas (Citroen C3) e Hélder Miranda (Renault Clio RS).

Support Ukraine