Novo Mini Countryman. Minimalismo contrastante

1 month, 3 weeks atrás - 26 Fevereiro 2024, turbo
Novo Mini Countryman
Novo Mini Countryman
O novo Mini Countryman acabou de se estrear no mercado nacional. O estilo minimalista do interior contrasta com o mundo de opções do sistema operativo. Conduzimos o John Cooper Works de 300 cv.

Partilhando a arquitetura com o BMW X2, o novo Mini Countryman assume uma vertente mais dinâmica. Baixo e comprido, o maior modelo da gama Mini tem uma pegada de 4,43 metros por 1,84 m. A distância entre eixos cresceu para os 2,69 m, enquanto a altura se fixa nos 1,67 metros.

Apesar das novas dimensões, o apuro das linhas exteriores permitiu melhorar significativamente o coeficiente aerodinâmico. O destaque vai para a variante elétrica, que vê o cd baixar dos 0,31 da geração anterior para os 0,26 atuais.

Mais personalização
Adepto da personalização, o novo Mini Countryman vai muito além das combinações de cores exteriores e acabamentos do interior. Começando pelo exterior, há três assinaturas luminosas possíveis. A estas juntam-se outras tantas sonoridades (ruído de presença legalmente exigido) exclusivas da versão elétrica.

No interior encontramos sete modos de personalização. Acessíveis pelo inédito ecrã central redondo, o anterior era retangular inserido numa moldura circular, estes modos alteram os gráficos e a luz ambiente. Apresentado no novo ecrã central de 24 cm de diâmetro, o sistema operativo Mini 9 tem funcionalidades semelhantes aos smartphones.

Naturalmente não falta uma app. Esta, para além das funções habituais permite enviar fotografias diretamente do smartphone para o ecrã do Mini Countryman. As fotos também podem ser obtidas pela nova câmara interior instalada na zona do retrovisor.

Interior minimalista
Regressando ao minimalismo, o interior apresenta menos componentes. Uma opção que tanto aponta à sustentabilidade como à fiabilidade, este caso por reduzir as probabilidades de aparecimento de ruídos parasita. Os materiais são tão agradáveis ao toque como à vista, ainda que sejam na maioria rijos.

Sem surpresas, o novo Mini Countryman John Cooper Works está longe de ser confortável. Devorou as estradas da Serra de Sintra com a avidez do arranque até aos 100 km/h em 5,4 segundos. Os 400 Nm garantem a resposta pronta do acelerador, para a qual contribui a rapidez da caixa de dupla embraiagem e sete velocidades.

Suspensão firme
A segurança do pisar é conseguida à custa da afinação firme dos amortecedores que, no limite, levam o novo Mini Countryman a perder o contacto com o solo. Saltos que são tão maus para eficácia como para o conforto.

O novo Mini Countryman já está disponível desde os 39 900 € do Countryman C, com motor 1.5 a gasolina de 170 cv. O John Cooper Works custa 59 900 €. Para um pouco mais tarde está prevista a chegada do Mini Countryman elétrico, com motor de 204 cv na versão E e dois motores e 313 cv na variante SE All4.

Embora os valores oficiais ainda não estejam homologados, o novo Mini Countryman E anuncia 462 km de autonomia, que encolhem para 433 no Countryman SE All4.

Apoiamos a Ucrânia