Lembra-se dele? Ford recupera nome Capri para segundo elétrico de base MEB

1 year, 1 month atrás - 26 Março 2023, turbo
Lembra-se dele? Ford recupera nome Capri para segundo elétrico de base MEB
Assumida a intenção de lançar, não um, mas dois modelos, com base na plataforma MEB, a Ford prepara já a estreia do seu segundo EV de genes alemães, o qual já terá, inclusivamente, nome escolhido – nada mais, nada menos, que Capri. Lembra-se dele?…

A notícia foi avançada pelo britânico ‘The Sun’, com base num comunicado interno da marca da oval azul, no qual o fabricante revela a intenção de atribuir o nome do histórico coupé desportivo de duas portas, comercializado na Europa durante praticamente 20 anos (de 1968 a 1986), ao segundo elétrico a lançar com base na plataforma adquirida junto do Volkswagen Group.

Depois da apresentação do novo Explorer, o primeiro modelo com o emblema da oval e genes alemães, a Ford prepara agora, para o segundo, o renascimento de um nome histórico, que assim poderá regressar à atividade já em 2024. Ano para o qual está prevista a apresentação do novo Veículo Elétrico (EV).

De resto e a reforçar esta notícia, posições já assumidas pelo principal responsável pelo design na Ford Europe, Amko Leenarts, o qual reconheceu a importância dos nomes com maior peso histórico na Ford, à medida que o fabricante norte-americano avança rumo à Mobilidade Elétrica.

Assumindo, em declarações à também britânica Autocar, a forma positiva como estes nomes podem marcar os futuros elétricos, Leenarts só não apoia o regresso das linhas ‘retro’, defendendo, mesmo, que “a interpretação [estilística] terá de ser sempre nova”, pois “é isso que os torna [os novos modelos] interessantes”.

Ford Capri EV não será um desportivo
Assim e embora podendo recuperar a designação Capri, o segundo EV Ford de base MEB não será um desportivo de duas portas, mas uma proposta de posicionamento mais crossover, com quatro portas e até ambições familiares.

Já em termos de aspectos técnicos, o mais certo é que sejam muito parecidas às do Explorer, nomeadamente, numa potência combinada que poderá chegar aos 340 cv, assim como numa autonomia acima dos 480 quilómetros.

Apoiamos a Ucrânia