Volkswagen Touareg 3.0 TDI V6 – No topo da pirâmide

21 Fevereiro 2019 - Auto Monitor

Volkswagen Touareg 3.0 TDI V6 – No topo da pirâmide

O Touareg mantem a responsabilidade de mostrar o que a Volkswagen faz de melhor, num patamar de luxo e conforto que poucos conseguem oferecer.

Num mundo de modelos fabricados em série, a um ritmo que mal conseguimos acompanhar e com uma obrigatoriedade de gerar lucro, o Volkswagen Touareg tem conseguido manter uma imagem mais elitista e distinta, que ainda nos consegue surpreender. A terceira geração deste modelo que acaba de chegar ao mercado tem uma imagem muito mais moderna e vanguardista e inclui muitos dos traços que estamos prestes a conhecer em futuros modelos da marca.

O ponto de maior destaque é a sua dimensão. Ao longe, o Touareg não parece ser muito maior do que um SUV mais comum (desde que não esteja ao lado de outros modelos) mas à medida que nos vamos aproximando, percebemos que os quase cinco metros de comprimento e os dois de largura, com 1,70 metros de altura, não vão conseguir deixar ninguém indiferente quando andarmos pelo meio da cidade, nem quando chegarmos a uma cabine de portagem.

Os traços estilísticos no novo Touareg puxam de imediato o nosso olhar para a enorme grelha dianteira, que se prolonga até às óticas em LED na largura e em altura desde a zona da matrícula. Pelo meio dos frisos cromados vão-se escondendo algumas das camaras e sensores destinados aos mais variados sistemas de segurança e conforto, deixando o enorme símbolo da Volkswagen mesmo no centro.

As enormes cavas das rodas permitem arrumar jantes de grandes dimensões e também elas fazem diluir a imagem que temos do Touareg em termos de dimensões, mas para ter uma ideia, podemos-lhe dizer que a unidade que vê nas imagens tem instaladas jantes com um diâmetro de 20 polegadas. Parecem mais pequenas, não é?

Os vincos na carroçaria e os ombros mais pronunciados junto das rodas traseiras criam a linha para uma secção traseira larga o suficiente para acomodar uma bagageira de volumetria generosa com quase 700 litros de capacidade o que, em conjunto com uma distância entre eixos muito próxima dos três metros, deixa antever um espaço a bordo bastante amplo. E na realidade, é justamente isso que acontece. Assim que nos sentamos ao volante no Touareg, percebemos facilmente que espaço é coisa que não falta, seja nos lugares da frente ou nos da segunda fila. E não, no Touareg não existe uma terceira fila. Estão presentes apenas cinco lugares a bordo, mas sem qualquer limitação em termos de espaço.

Apesar disto, o espaço não é a primeira coisa em que os ocupantes dos lugares dianteiros vão reparar em primeiro lugar. Mesmo no centro da consola, está presente um enorme monitor tátil de 15 polegadas, que inclui todos os comandos do sistema. Através dele, conseguimos controlar o sistema de ar condicionado, mas também ocupá-lo quase na sua totalidade com os mapas do sistema de navegação, que podem ser os do Google se assim o desejarmos. É também aqui que ajustamos os parâmetros do sistema de som e a quase totalidade das hipóteses de personalização do habitáculo do Touareg, mas também onde acedemos às configurações dos sistemas de segurança e dos modos de condução, selecionáveis através de um dos comandos rotativos existentes entre os assentos.

Mas há mais. É que este monitor de 15 polegadas não está sozinho. Do seu lado esquerdo e mesmo em frente ao condutor, está um outro, de 12 polegadas, destinado a mostrar a instrumentação. Podemos escolher um visual mais clássico, com o velocímetro e o conta-rotações, mas também o podemos preencher com os mapas do Google e deixar o monitor da consola central para o sistema de som, por exemplo.

A unidade que tivemos oportunidade de ensaiar estava equipada com um sistema de suspensão pneumática, deixando o conforto num patamar muito elevado, mesmo quando o piso em que conduzimos não se encontra no seu melhor estado de conservação. Afinal, não nos podemos esquecer que, além desta imagem de topo de gama, está um verdadeiro todo-o-terreno, com capacidade para sair do asfalto e explorar trilhos mais perdidos na natureza, com uma facilidade equiparada a um simples encolher de ombros, mas também com o risco de modificar o estado de conservação da pintura ou alguns dos restantes elementos da carroçaria. E é justamente com esta linha de raciocínio que o nosso lado mais aventureiro continua num modo mais tranquilo e sem ideias mirabolantes, que é o que também acreditamos que vá acontecer na cabeça do proprietário da maioria dos Touareg.

Ainda assim, as estradas de terra e alguns desníveis no percurso parecem nem sequer incomodar o ambiente a bordo do Touareg e a sua suspensão pneumática. O modo de condução offroad, levanta de imediato a carroçaria assim que o selecionamos e através de um dos monitores conseguimos visualizar informações como o ângulo de viragem das rodas ou a inclinação lateral e longitudinal da carroçaria em tempo real. No entanto, se optarmos pelo modo Sport, a carroçaria do Touareg fica rapidamente muito mais próxima do asfalto e a suspensão com uma firmeza superior, o que, em conjunto com uma resposta mais direta ao pedal do acelerador, permite-nos conduzir as duas toneladas do Touareg de uma forma um pouco mais arrojada, sem nunca sequer beliscar o tal patamar elevado de conforto a bordo de que já lhe falámos.

Desde a posição de condução até ao próprio formato dos assentos, com múltiplas regulações elétricas no caso dos dianteiros, sabe bem estar a bordo do Touareg. O nível de ruido é baixo e a insonorização do habitáculo é bastante cuidada. A qualidade dos materiais está no topo daquilo que a Volkswagen tem na sua oferta e a montagem dos mesmos é sólida e sem ruídos indesejáveis.

A parte menos boa é que todo este patamar de qualidade e conforto também tem um preço a pagar e no caso do Touareg com que passámos uns dias, com a versão de equipamento base, esse valor fica ligeiramente abaixo da fasquia dos 100 mil euros. Neste valor já está incluído o preço de tabela da versão 3.0 TDI V6 de 231 cavalos, mas também o preço de alguns opcionais como o Innovision Cockpit com Active Info Display (2.443 €), as jantes de liga leve de 20 polegadas (1.114 €), a suspensão pneumática Air & Steering (2.890 €) e o sistema de iluminação em LED Matrix (1.895 €), entre diversos outros. Mas ainda são quase 100 mil euros, o que poderá deixar algumas dúvidas na cabeça de quem deseja um SUV com uma imagem Premium e já poderá ter em mente outro logotipo na grelha frontal.

VEREDICTO

O Volkswagen Touareg passa diretamente para o topo da oferta da marca em diversos níveis. Representa o que a Volkswagen sabe fazer de melhor e mostra os sistemas mais recentes, sejam os relacionados com a segurança ou com o conforto. Com o seu tamanho generoso consegue transportar cinco pessoas a bordo com uma elevadíssima dose de conforto, independentemente de o caminho ser feito por asfalto ou fora dele. É que apesar do seu tamanho e peso, o Touareg continua a conseguir chegar a locais que muitos automóveis nem sabem que existem e com o ambiente a bordo que desejaríamos para qualquer família.

Volkswagen Touareg 3.0 TDI V6 Auto Elegance

MOTOR: 6 cilindros em V; Cilindrada (cm3): 2.969; Potência máxima (cv/rpm): 231/n.d.; Binário máximo (Nm/rpm): 500/1.750-3.000; TRANSMISSÃO: Tração integral; Caixa automática de 8 velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, pneumática, multibraços; Independente, pneumática, multibraços; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.878/1.984/1.717; Distância entre eixos (mm): 2.904; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.653/1.669; Travões (fr./tr.) Discos vent./Discos vent.; Peso (kg): 2.070; Capacidade da bagageira (l): 697; Depósito de combustível (l): 75; Pneus (fr./tr.): 285/45 R20; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 6,1; velocidade máxima (km/h) 238; CONSUMOS: Urbano/Extraurbano/Combinado (l/100 km): 5,2/4,4/6,6; Emissões de CO2 (g/km) 173;
PREÇO (versão base): 85.602 euros; PREÇO (unidade ensaiada): 99.328 euros

Venda o Seu Carro