Quer vender o seu carro? Siga estas recomendações para fazer um bom negócio

17 Junho 2020 - turbo

Quer vender o seu carro? Siga estas recomendações para fazer um bom negócio

Conselhos úteis para vender um carro usado. O preço justo depende do valor de mercado, do estado geral e das condições mecânicas. Também do jeito ou não para o negócio de vendedor e comprador… Mas, acima de tudo, a honestidade e transparência são fundamentais.

Após anos de leais e bons serviços pode surgir a necessidade de vender o automóvel. Pelos mais variados motivos: o crescimento ou diminuição da família, a vontade de trocar por um outro automóvel, o maior ou menor número de quilómetros percorridos anualmente, a idade do veículo, a necessidade de um maior espaço na bagageira para o transporte de objetos para atividades de lazer, como, por exemplo, sacos de golfe, bicicletas, entre muitos outros.

Apesar de todos os veículos novos desvalorizarem mal abandonam o stand, será sempre possível recuperar alguma parte residual do investimento efetuado na aquisição. Todavia, a venda de um usado poderá ser uma tarefa mais complicada do que se possa supor à primeira vista, caso, obviamente, não queira fazer um mau negócio, vendendo abaixo do valor médio de mercado.

Aqui deixamos algumas recomendações para uma venda rápida e cómoda de um carro usado.

Variável principal é o preço
O preço de venda é o fator que mais capta a atenção de quem do potencial comprador. Por isso deve ser estabelecido um preço sensato e razoável, com base em dados do mercado de veículos usados. Estes valores podem ser obtidos em vários sites de venda de viaturas de ocasião.

Para o efeito devem ser procurados modelos do mesmo ano, com a mesma motorização e uma quilometragem semelhante. Isso proporciona uma noção dos valores pedidos para esse modelo.

Naturalmente que o preço depende ainda do estado do veículo e dos equipamentos incluídos na sua venda.

Como será compreensível, o valor de mercado irá variar em função da quilometragem. Além disso, se todas as revisões estiverem carimbadas no livro de manutenção, o seu valor também superior.

Por outro lado, as modificações efetuadas no veículo ou a inclusão de acessórios como jantes também podem influenciar negativa ou positivamente o valor da viatura, assim como o estado dos pneus ou da pintura. A obtenção de um preço mais ou menos elevado também pode depender da necessidade de vender rapidamente ou de esperar por uma melhor oferta.

Negociação do preço
Ao estabelecer o preço, o vendedor deve dar sempre uma margem para poder negociar. É que o comprador também pretende fazer um bom negócio. Um preço não negociável é menos atrativo para o comprador.

Por outro lado, a menção "venda urgente" no anúncio de venda do automóvel tem um efeito oposto, pois dá um sinal claro ao comprador que o valor é negociável e o vendedor aceitará ofertas mais baixas porque pretende concretizar o negócio com alguma celeridade.

Contudo, um valor não negociável também pode ser um indicador de um preço justo e da transparência do vendedor. Um outro factor que também influencia é a capacidade de negociação de cada um. Há quem tenha mais jeito para o negócio ou para regatear do que outros. Se o preço for negociável, o vendedor deve estabelecer o valor limite, manter a cabeça fria e ser justo com o comprador.

O aspecto conta
Antes de colocar o carro à venda, será recomendável fazer uma preparação adequada. O veículo deverá ser vendido já com inspeção periódica obrigatória realizada, com pneus em bom estado e uma mudança de óleo recente. Por outro lado, um carro sujo, com pneus gastos e sem inspeção pode afastar muitos potenciais compradores porque isso demonstra desleixo.

Assim, o veículo deve ser submetido a uma profunda limpeza interior e exterior. Isso constitui uma prova de que foi bem tratado durante a sua utilização. De referir que o motor não deve ser lavado; deverá manter parte da sujidade típica que se pode acumular (também não deve apresentar um aspeto 'babado"!). Um motor demasiado "limpo" pode levantar dúvidas relativamente a eventuais fugas ou defeitos.

O proprietário deverá também reunir toda a documentação do automóvel e juntar as facturas mais recentes da oficina.

Como anunciar
Um particular poderá publicar um anúncio nos portais habituais de venda de automóveis usados que podem ser encontrados na Internet. Em Portugal existem vários portais online, incluindo o Stand Virtual, o OLX, o Custo Justo, o Auto Sapo, o Autouncle, o PiscaPisca, entre outros.

Um negócio entre particulares permite a realização de um melhor negócio entre ambas as partes. O vendedor pode conseguir um valor ligeiramente superior do que se vendesse a um stand, enquanto o comprador também pode adquirir um um valor inferior ao de um negociante profissional de automóveis usados. Todavia, se o veículo for mais difícil de vender ou se o proprietário não estiver disposto a ter esse trabalho, então, nesse caso, será recomendável recorrer a um profissional do comércio de usados.

O anúncio não deve ser demasiado curto nem demasiado longo. O mais importante é que deixe dúvidas ao potencial comprador para que este entre em contacto. A informações mais relevantes são a quilometragem, a idade, o tratamento dado ao automóvel, a sua dinâmica (cómodo ou desportivo).

Imagens do automóvel devem constar na publicação
O vendedor não deve omitir o motivo da venda do automóvel para dar ao comprador um sinal de honestidade e transparência. O anúncio também deve referir o tempo que falta para a próxima inspeção periódica obrigatória ou para a próxima revisão.

O anúncio deve incluir ainda a forma de contacto preferida. O proprietário não se deve esquecer de disponibilizar algumas fotos do automóvel. Alguns anúncios pecam por terem poucas fotos ou de má qualidade. Não é necessária uma câmara profissional para fazer umas fotos decentes. Um smartphone é suficiente.

O proprietário deve incluir fotos de cada um dos lados do automóvel, da traseira e da frente. Além disso, também não deve esquecer fotos do interior. O comprador quererá saber qual o estado do automóvel para não ter nenhuma surpresa inesperada.

As fotos devem ser captadas num local bem iluminado e de preferência num local espaçoso. Tirar fotografias numa garagem ou estacionado entre outros automóveis não é uma boa ideia.

Deve-se deixar experimentar
Após o contacto com o potencial comprador e a marcação de um encontro num local público para que este possa ver o carro, o vendedor deve responder honestamente às perguntas de quem comprar. Estas podem ser as mais variadas e específicas, como, por exemplo, a marca de óleo de motor usada.

As questões dão uma informação acerca do nível de tratamento do automóvel e do conhecimento do mesmo. Se não souber a resposta a alguma pergunta, deverá admiti-lo abertamente.

O proprietário também deve permitir que o comprador experimente o carro. Caso contrário, o interessado ficará com a sensação de que se está a esconder algum defeito. Se o comprador levar um mecânico de confiança, ainda melhor.

Quando o negócio estiver concluído, o anúncio deverá ser retirado das plataformas onde tiver sido publicado. Isso evitará perdas tempo, quer ao vendedor quer a potenciais compradores.

Após o desfecho do negócio deverá ser assinado o documento de compra e venda do automóvel para que depois seja possível efetuar a transferência de propriedade por parte do comprador numa Conservatória de Registo Automóvel. O vendedor também deverá confirmar no Portal das Finanças se já foi efetuada a transferência de propriedade. Caso contrário continua a ser legalmente responsável pelo pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC).

Notícias Por Etiquetas

A1A2ACAPAcidentealfa romeoAlfa Romeo GiuliaAlgarveAljustrelAmaranteaston martinauctionaudiAudi A3Audi A6Audi e-tronAudi q8Audi Rs4Audi Rs6BarreiroBejabentleybikebikesBMWBMW 4 SeriesBMW 8 seriesBMW M3BMW m5BMW X3BMW x7bmw z4bombeirosBragaBrasilBrazilBugattiCabrioCampeonato Nacional de Velocidadecar rentCarlos GhosnCarro elétricocarros usadosCascaisCastelo BrancochinaChryslercitroenclassic carclassicsCoimbraconvertiblecoronavirusCrash Testcrash testsCristiano RonaldoCupradaciaDacia Dusterdieseldiesel scandaldieselgatedrag raceelectricEMELemissionsEspanhaEstacionamentoestradasEuropaeuropeevFafeFaroFCAFerrariFiatFiat 500Fiat 500eFiat 500XFiat PandafordFord FiestaFord Focusformula 1FranceFrankfurt Motor ShowGenesisGeneva Motor ShowGermanyGNRGondomarGuimarãeshondaHonda CivichybridHyundaiitaliaItalyJaguarjeepJeep WranglerkiaLA Auto ShowLamborghiniLancialand roverLand Rover DefenderLand Rover DiscoveryLeirialexusLisboaLisbonLotusLouléMadeiraMaiaMarco de CanavesesMatosinhosmatrículasmazdaMazda CX-5Mazda MiataMcLarenMercado automóvelmercedesMercedes S-ClassmetrominiMini CooperMini CountrymanMitsubishiMorganMOTOCROSS E ENDUROmotorcyclemotorsportNew York Auto ShownissanNissan LeafNissan QashqaiOlhãoopelOpel CorsaOpel MokkaPalmelaParedesPenafielPeugeotPeugeot 208Peugeot 508Peugeot 508 SWpolicePonte de LimaPorschePorsche 911Porsche CayennePorsche TaycanportagensPortoPortugalProdução automóvelPSAPSPradaresRalicrossRange RoverrecallrenaultRenault DusterRenault MeganeRenault Zoerent a carrestorationsafetysafety ratingsSafety testsSamsungSanta Maria da FeiraSantaremseatSeat CupraSeat LeonSeat TarracoSergio MarchionneSetubalSintraskodasmartspainspy shotssubarusupercarssuvsuzukitaxitechnologyteslaTesla Model 3Tokyo Motor ShowtoyotaToyota Hiluxtoyota supratrucktuninguberukUnited StatesUSAValençavendasVendas de carrosViana do CasteloVieira do MinhoVila Nova de FamalicãoVila Nova de GaiaVila RealVila VerdeViseuvolkswagenVolkswagen GolfvolvoVolvo XC40vwVW CaddyVW golfVW PoloVW T-Roc