Maior e mais espaçoso. Suzuki apresenta o Jimny de cinco portas

1 year, 4 months atrás - 14 Janeiro 2023, turbo
Maior e mais espaçoso. Suzuki apresenta o Jimny de cinco portas
Depois da versão curta e de apenas três portas, eis que a Suzuki apresenta a variante maior e, sem dúvida, mais familiar, do seu todo-o-terreno Jimny, marcada não apenas pela adição de mais duas portas, como também por um maior espaço interior. Só é pena que não o possamos comprar…

Apresentado ao mundo no Salão Automóvel de Nova Deli, Índia, atualmente a decorrer, a mais recente variante do Suzuki Jimny destaca-se por um aumento de 340 mm no comprimento exterior, passando a anunciar 3,98 m de ponta a ponta, 1,64 m de largura e 1,72 m de altura. Tudo isto, como forma de permitir a inclusão na carroçaria de mais duas portas e que, a par de uma nova grelha cromada, são as únicas alterações face ao três portas.

Com uma distância entre eixos fixada nos 2,59 m, esta versão de cinco portas garante, depois e já no interior, mais espaço e habitabilidade para cinco ocupantes, com os passageiros de trás a beneficiarem, igualmente, de novos bancos. Isto, ao mesmo tempo que os da frente passam a poder ser colocados na horizontal, tornando o interior o lugar ideal para, por exemplo, uma retemperadora sesta.

Resultado da aposta na habitabilidade e mesmo com o aumento do comprimento exterior, uma capacidade de carga na bagageira que se mantém limitada, ao não ir além dos 208 litros (ainda assim, mais 85 litros que no 3 portas), embora podendo chegar aos 332 litros, quando com os bancos traseiros rebatidos contra os da frente.

De regresso ao habitáculo, um ambiente muito semelhante ao do Jimny mais curto e que, no caso do mercado indiano, onde este cinco portas foi, de resto, apresentado, contempla um ecrã central táctil que tanto pode ser de 7 como de 9 polegadas, enquanto parte de um sistema de infoentretenimento também apto para emparelhamento via Android Auto e Apple CarPlay.  Além de surgir conjugado com câmara traseira exterior.

Anunciado com dois níveis de equipamento, Alpha e Zeta, a versão mais equipada apresenta já ópticas LED, faróis de nevoeiro, jantes em liga leve de 15″, Cruise Control, volante revestido a couro, ar condicionado automático e sistema de som Arkamys com quatro altifalantes. Além dos mesmos seis airbags da versão base.

Sem motorização híbrida… infelizmente
Quanto às motorizações (e esta será uma das razões porque este Jimny de 5 portas não deverá vir para Portugal…), o já conhecido 1,5 litros a gasolina naturalmente aspirado, a debitar 105 cv e 134 Nm, e que tanto pode ser conjugado com caixa manual de cinco velocidades, como com transmissão automática de apenas quatro relações. Fazendo, assim, antever prestações que certamente não sairão da mediania, até porque esta nova variante ganha entre 75 e 125 kg, face ao peso anunciado pelo três portas.

Ainda assim, garantida, de série, está a presença do sistema AllGrip Pro AWD da Suzuki, acrescido de uma caixa de transferências para as relações mais baixas, dois argumentos especialmente direccionados para o todo-o-terreno, onde e apesar da maior distância entre eixos, o Jimny também afirma as vantagens de exibir saliências curtas, ângulos de ataque e saída quase idênticos às do três portas, além de uma generosa altura ao solo (210 mm).

Contudo e infelizmente para nós, europeus, já os rumores de que esta nova variante poderia trazer consigo uma motorização híbrida, acabou por não se confirmar, deixando mais longe a possibilidade deste Jimny ganhar destaque também no Velho Continente.

Apenas para o Terceiro Mundo?
De resto e já que falamos no aspecto da comercialização, nota para o facto da Suzuki ter decidido comercializar esta versão mais familiar e versátil do Jimny apenas nos mercados da Índia, África e América Latina, alguns dos chamados mercados do Terceiro Mundo.

Entretanto e embora não tendo ainda revelado preços para o mercado indiano, a produção deste cinco portas iniciou-se já na fábrica indiana da Maruti Suzuki em Gurugram, até porque as vendas estão previstas começar já em maio de 2023.

Apoiamos a Ucrânia